A história por trás do hit “What a Fool Believes” dos Doobie Brothers

Versão traduzida  de  “ Ted Templeman thought “ What a Fool Believes “ was  a  piece of sh…”link original https://ultimateclassicrock.com/ted-templeman-what-a-fool-believes/

“What a Fool Believes” foi um grande sucesso para os Doobie Brothers, alcançando o primeiro lugar em abril de 1979. No entanto, durante o processo de gravação, o produtor Ted Templeman achou que a faixa “não era boa”.Em uma conversa com a Ultimate Classic Rock, Templeman revelou como ficou frustrado com a música. “Nós gravamos ‘What A Fool Believes’ e tínhamos fitas de duas polegadas empilhadas até o teto da estante , nós tínhamos feito tantas gravações”, explicou ele, acrescentando que mesmo o normalmente diplomático Michael McDonald disse ” Eu odeio essa porra de música.

Uma das coisas que tornaram a faixa tão difícil foi a parte da bateria. O grupo gravou várias vezes, mas ainda parecia incapaz de ouvir o som que procurava. Procurando respostas, o engenheiro Donn Landee sugeriu que Templeman – que havia começado sua carreira como baterista – pulasse atrás do kit para algums takes . “Então eu fiz. Eu toquei bateria nele. Deu um certo ritmo ”, declarou o produtor com naturalidade.

Mesmo depois de contribuir, Templeman não achou a faixa muito boa. O produtor relutantemente levou uma das gravações para uma reunião com os executivos da Warner Bros. Records. “Eu disse:‘ ouça isso. É uma merda ”, lembrou Templeman, momentos antes de tocar “What a Fool Believes”. A resposta não poderia ter sido mais contrária.

“Eles tocaram e disseram: ‘Você está louco? Isso é ótimo! ”, Lembrou Templeman. Em retrospectiva, o produtor percebeu por que ele era tão negativo em relação à música. “Eu pensei que não era bom. As letras eram ótimas. O canto de Mike é ótimo. Então, às vezes, você não sabe o que é melhor. Quero dizer, eu certamente entendi errado. “

What a Fool Believes ganhou o Grammy Awards de Canção do Ano e Templeman fez o discurso ao receber o troféu, depois que os Doobie Brothers “empurraram (ele) até o maldito microfone”. Quando ele saiu do palco, o produtor encontrou outro dos artistas com quem trabalhou. “Van Halen estava lá de smoking. Dave (Lee Roth) caminhou até mim – ou um deles – e disse: ‘Aqui. Aqui está o seu Grammy pessoal e ele deixou cair um grama de cocaína na minha mão em um pequeno frasco. “

Publicado por Oswaldo Marques

Moro em Belo Horizonte, MG , sou um músico que curte trocar idéias e questionar sobre tudo que acontece no mundo da música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: