A curiosa história do hit “Call Me” da banda Blondie

Versão traduzida de “40 years ago: Blonde hits number one  with “Call Me “Link original : https://ultimateclassicrock.com/blondie-call-me/

A banda Blondie havia completado recentemente o trabalho em seu quarto álbum no verão de 1979, quando foram convidados pelo maestro italiano Giorgio Moroder para gravar uma nova música para o próximo filme.Moroder estava lançando uma série de hits, incluindo os singles inovadores de Donna Summer de alguns anos antes e o LP número 1 do Bad Girls no início de 1979. Blondie “estourado” no ano anterior com  “Heart of Glass”.

Blondie estava entre a pós-produção e o lançamento de Eat to the Beat, quando a vocalista Debbie Harry foi abordada sobre o trabalho em uma nova música com Moroder, que já tinha uma estrutura para a faixa, para a trilha sonora do filme American Gigolo. A estrutura básica, composta por Moroder e chamada “Man Machine”, estava lá, mas o produtor de 39 anos precisava de alguém para escrever letras e uma melodia em torno de seu instrumento.

A escolha inicial de Moroder era Stevie Nicks , mas ela teve que recusar sua oferta porque ela havia recentemente assinado como artista solo, e seu novo contrato restringiu essas colaborações externas. A cantora do Blondie assistiu um trecho inicial do American Gigolo e escreveu letras para a música com base em sua impressão da personagem inerpretada por Richard Gere que estava no centro do filme. Ela escreveu a letra em apenas duas horas.

O resto da banda juntou-se a Harry no estúdio para a gravação de “Call Me”. Moroder, que ainda estava ocupado trabalhando com outros artistas e fazendo álbuns como artista solo, produziu a sessão na cidade de Nova York em agosto de 1979, assumindo temporariamente a posição de estúdio ocupada por Mike Chapman nos dois LPs anteriores de Blondie, bem como os próximos dois. (A interpretação instrumental de Moroder da música acabou por aparecer no lado B do single.)

Moroder, um mestre na construção da repetitividade de uma música até o ponto em que ela se torna uma arte, entregou uma de suas melhores obras fora do influente catálogo de Donna Summer.  

 “Call Me” foi lançado como single no início de fevereiro de 1980; em 19 de abril, alcançou o primeiro lugar e ficou seis semanas consecutivas. (De acordo com o Top Pop Singles de Joel Whitburn: 1955-2018, foi derrotado pelo hit do ano por “Lady”, de Kenny Rogers, que também passou seis semanas no primeiro lugar e o mesmo número de semanas no Hot. 100: 25.)

O sucesso da música interrompeu temporariamente a promoção de Eat to the Beat, de Blondie. “Dreaming” e “The Hardest Part”, os dois primeiros singles do álbum, foram lançados antes do lançamento de “Call Me”. Mas quando a música da trilha sonora subiu nas paradas, um terceiro single do álbum, “Atomic”, foi colocado em espera até maio.

Em um ano, o Blondie lançou seu quinto álbum, Autoamerican, que gerou mais dois singles no topo das paradas, um cover da música reggae “The Tide Is High” e “Rapture”, o primeiro hit número 1 a incluir um rap; Harry apareceu no The Muppet Show para cantar um “Call Me” truncado; e a banda se separou brevemente antes de se reunir várias vezes ao longo dos anos. Seus retornos subseqüentes nunca mais atingiram o pico comercial de outrora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s