The Police: “Don’t Stand So Close To Me” volta às paradas em tempos de isolamento social

Versão traduzida de  “Is the Police’s ‘Don’t Stand So Close to Me’ Autobiographical?”   Link original  https://ultimateclassicrock.com/police-dont-stand-so-close-to-me/

Em 1980, a banda The Police  fez um grande sucesso com “Don’t  Stand So Close To Me”. Mas a música, que alcançou o Top 10 em 12 países diferentes, foi inspirada em fatos reais? A questão é compreensível, dada a situação. A letra detalhou o caso romântico entre um professor e sua aluna, e a controvérsia criada por seu encontro. A música foi escrita por Sting, que por acaso teve uma carreira anterior como professor antes do estrelato .

“Eu queria escrever uma música sobre sexualidade em sala de aula”, explicou o roqueiro no livro L’Historia Bandido, de 1981. Sting admitiu que sua profissão anterior influenciou a música. “Eu lecionando nas escolas secundárias e passando pela experiência de ter meninas de 15 anos gostando de mim – e eu realmente gostando delas! Como eu mantive minhas mãos longe delas, eu não sei. ”

Ainda assim, o cantor deixou claro em várias ocasiões que ele permaneceu completamente profissional enquanto lecionava. “Eu nunca tive um relacionamento com nenhuma das minhas alunas “, declarou ele à revista Q em 1993.

Uma referência literária forneceria mais inspiração para a música. “Então, havia meu amor por Lolita, que eu acho um romance brilhante”, observou o cantor. Para ser franco,  muitas adolescentes estavam comprando nossos discos. Então,  veio a ideia de escrever uma história tipo Lolita. ”

Sting sabia que referenciar diretamente o romancista russo Vladimir Nabokov nas letras da música atrairia a ira de muitos. De fato, a frase “Assim como o velho naquele famoso livro de Nabakov” foi examinada várias vezes ao longo dos anos, em parte devido à sua técnica de rima livre. Ainda assim, as críticas nunca chegaram a Sting. “Você normalmente não consegue esse tipo de rima na música pop, e estou feliz”, admitiu o roqueiro. “Havia muita gente dizendo: ‘Que babaca pretensioso, ele mencionou Nabokov em uma música Pop’. Mas, da mesma forma, muitas pessoas escreveram e disseram: ” Quem é Nabokov?’ “

Enquanto a experiência de Sting como professor – juntamente com o famoso romance de Nabakov – forneceu inspiração lírica, o roqueiro procurou em outro lugar a estrutura da música. “Foi baseado em um riff que eu acho que roubei de uma música chamada “Rock and Roll Woman'”, confessou Sting, referindo-se a uma faixa de 1967 de Buffalo Springfield.

Apesar da natureza tabu de sua letra, “Don’t  Stand So Close To Me”  tornou-se um dos maiores sucessos da banda. No Reino Unido, foi o single mais vendido de 1980; nos EUA, tornou-se o primeiro hit do Top 10. A música também marcou a banda no segundo prêmio Grammy de sua carreira.

Tão impressionante quanto o sucesso inicial é a longevidade da música. A faixa continua a ressoar com os fãs e apareceu em uma ampla gama de programas de televisão, incluindo Friends, Veronica Mars, Glee e The Office. Recentemente, Sting  juntou-se ao apresentador Jimmy Fallon e sua banda The Roots para uma versão inspirada na prática de distanciamento social da pandemia de coronavírus.

Publicado por Oswaldo Marques

Moro em Belo Horizonte, MG , sou um músico que curte trocar idéias e questionar sobre tudo que acontece no mundo da música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: