Cinco músicas emblemáticas sobre a Irlanda

Cantores folclóricos celtas têm narrado a história e as tradições da “Ilha Esmeralda” há séculos. Roqueiros cantam sobre tudo, desde a beleza natural das cidades, heróis populares irlandeses e as lutas por uma Irlanda unida. Segue abaixo a lista  com  as  5 músicas que considero mais emblemáticas sobre  a Irlanda, compostas por Irlandeses de qualquer parte da ilha  ou até de britânicos que admiram as nações irlandesas.

Thin Lizzy-Dublin- New Day-1971

O vocalista Phil Lynott,líder do Thin Lizzy , natural de Dublin, prestou homenagem à sua cidade natal nesta balada austera, encontrada no único EP da banda. Na música, Dublin e a amante que quebrou o coração de Phil tornam-se quase sinônimos – parte dele quer deixá-la, mas ele simplesmente não pode. “Como posso deixar a cidade que me derruba? /  não há emprego / É abençoada por Deus / E me faz chorar”, canta Phil . Dado o clima da música, você pode imaginá-lo cantando seus problemas para o barman enquanto “enche a cara” com alguma bebida forte.

Gary Moore-Blood Of Emeralds -After the War-1989  

O guitar hero narra sua história musical única em um épico eletrizante. Gary Moore canta sobre nascer na Irlanda do Norte, mas cruzando a fronteira para tocar música em Dublin. Ele canta de pé lado a lado com “o filho mais sombrio da Irlanda”: o ex-companheiro de banda de Thin Lizzy e amigo de Phil Philott. De certa forma, a música é uma prova da unidade irlandesa, com o “sangue de esmeraldas” fluindo pelas veias do nativo de Dublin, Lynott, e do nascido em Belfast, Moore.

Elton John-Belfast-Made in England -1995

Elton John e  Bernie Taupin elaboraram esta letra sobre Belfast e a fortaleza de seus habitantes que trabalham pela paz. Na balada arrebatadora, John canta “bom senso em pedaços”, mas tenta que os dois lados reconheçam seus pontos de vista. Ele canta guerra e terror por gaitas de foles e violinos que dão esperança (e um toque irlandês) à música. No final, Elton conclui, “todos os pés deste mundo precisam de um centímetro de Belfast”.

U2-Sunday , Bloody Sunday-War-1983

Bono costumava apresentar apresentações ao vivo de “Sunday Bloody Sunday”, com a proclamação: “Esta não é uma música rebelde”. De fato, a batida militarista de Larry Mullen Jr. contraria a letra, que descreve os eventos do famoso “Domingo Sangrento”. Como tal, a música é sobre o ciclo de violência sem propósito e é um pedido de união entre católicos e protestantes irlandeses. “Sunday Bloody Sunday” perdura como um dos hinos mais conhecidos do U2; desde então, a banda rededicou essa música a tragédias violentas em todo o mundo.

Thin Lizzy-Whiskey in the Jar-Single -1972        

Phil Lynott e amigos lideraram as paradas irlandesas por 17 semanas com seu primeiro hit, uma versão do secular “Whisky in the Jar”. O velho poeta folclórico, que dá uma olhada nas montanhas de Cork e Kerry, conta sobre um salteador que rouba um senhorio inglês .Como toda música folclórica irlandesa, a música aborda temas como álcool, violência, sexo e tragédia. Não é de admirar que a música tenha sido tocada por praticamente todos os músicos irlandeses da história. Mas a versão do Thin Lizzy, com a guitarra de Eric Bell e a entrega comovente de Lynott é  a versão definitiva.

Publicado por Oswaldo Marques

Moro em Belo Horizonte, MG , sou um músico que curte trocar idéias e questionar sobre tudo que acontece no mundo da música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: